Scientific Research and Reviews


Assistência De Enfermagem A Idoso Vítima De Fratura De Fêmur: Um Relato De Experiência

Research Article of Scientific Research and Reviews Assistência De Enfermagem A Idoso Vítima De Fratura De Fêmur: Um Relato De Experiência Lima, S. M. A.1, Silva, E. M. M.2, Lima, S. M. A.3 1Enfermeira, Especialista em Traumato-Ortopedia pela Universidade Federal de Pernambuco, 2Enfermeira pela Faculdade São Miguel; 3Bióloga, Doutora em Biotecnologia pela Universidade Federal de Pernambuco. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define pessoa idosa como aquela de 60 anos de idade ou mais. Segundo a OMS houve um aumento considerável da população com mais de 60 anos de idade nas últimas décadas e de acordo com suas projeções esta é uma tendência que continuará durante os próximos anos, acredita-se que no ano de 2025 haja mais de 800 milhões de pessoas com idade superior a 65 anos em todo mundo. Dados da Organização das Nações Unidas direcionam que no ano de 2025 haverá 1100 bilhões de idosos e que no ano de 2050 em todo o mundo o número de idosos superará o número de crianças e adolescentes1. Este fenômeno do envelhecimento ocorreu juntamente com o processo de transição epidemiológica, por volta da segunda metade do século XX, no qual o conjunto de causas de morte formado por doenças infecciosas, respiratórias e parasitárias começou a perder importância frente a outras doenças relacionadas como a degeneração do organismo por meio do envelhecimento e por causas externas2. A diminuição da mortalidade por doenças infecto contagiosas e, consequentemente, o aumento da expectativa de vida dos brasileiros, deve-se ao aumento da renda, da escolaridade e da proporção de domicílios com saneamento adequado, além de programas de transferência de renda3. Na sociedade moderna a pirâmide populacional também é típica de uma população envelhecida, com a redução da participação relativa de crianças/jovens e o aumento proporcional de adultos e idosos4. Entretanto, este crescimento demográfico da ...

Diagnóstico E Tratamento De Pacientes Com Neuralgia Trigeminal

Research Article of Scientific Research and Reviews Diagnóstico E Tratamento De Pacientes Com Neuralgia Trigeminal Lins, M. L. A.¹, Santos, B. G. C.¹, Bezerra, M. M. G.¹, Freitas, R. M. L.¹, Lima, M. A. C.¹, Arruda, H. S.² 1Estudante do Curso Odontologia – UFPE; 2Pesquisador do Departamento de Embriologia/Histologia – UFPE A neuralgia trigemimal é uma patologia relacionada ao quinto par de nervos cranianos, o nervo trigêmeo, o qual é considerado o grande nervo sensitivo da cabeça e nervo motor dos músculos da mastigação, dividindo-se em três ramos: oftálmico, maxilar e mandibular. O ramo oftálmico acomete a região do seio frontal e o dorso do nariz; o ramo maxilar sensibiliza as regiões do seio maxilar, a asa do nariz e a pele do osso maxilar; e por sua vez, o ramo mandibular afeta as regiões do lábio inferior e mandibular, podendo apresentar nesses pontos dores relacionadas à patologia. Os paroxismos intermitentes podem ser desencadeados por leves toques em áreas específicas da região orofacial, denominados zona de gatilho - que podem ser na pele, na mucosa ou mesmo em um dente. Normalmente é uma dor que está limitada ao território de distribuição do nervo trigêmeo. A neuralgia trigeminal é uma doença crônica de etiologia ainda não muito conhecida, que pode ser ocasionada por diferentes motivos, entre eles estão a compressão dos ramos do nervo por algum vaso sanguíneo, esmagamento ou fraturas de ossos da face que comprimem o nervo ou seus ramos, fatores emocionais e neoplasias. Não se sabe exatamente o motivo do surgimento desta patologia nas diversas incidências da mesma, pois apesar de identificar o agente causador não se sabe por quê o mesmo agiu, tornando este um caso de relevância para análise de casos clínicos como forma de obter uma aproximação do que ocorre primariamente para esse surgimento patológico ...

Análise Da Qualidade De Vida Em Portadores De Artrose De Joelho

Research Article of Scientific Research and Reviews Análise Da Qualidade De Vida Em Portadores De Artrose De Joelho Trindade, G.M.T1, Barros, S.S2, Uchoa, E.P.B.L3, Veiga, P.H.A4 1Estudante do Curso de Fisioterapia – UNICAP; 2Fisioterapeuta formada pela UNICAP 3,4 Docente/Pesquisador do Departamento de Fisioterapia-UNICAP A artrose é uma doença reumática que afeta principalmente indivíduos com idade superior a 60 anos, sendo mais comum no sexo feminino após os 50 anos. Caracteriza-se por ser uma doença inflamatória degenerativa que afeta as articulações sinoviais1,2,3. “As várias formas de manifestação da artrose foram classificadas em primária e secundária, sendo a primária caracterizada por ter causa desconhecida e a secundária que acontece quando é desencadeada por fatores conhecidos e determinados”4. Embora sua etiologia seja muito ampla, o joelho se destaca como a articulação mais acometida pela artrose, por sustentar cargas excessivas5. A cartilagem de um joelho saudável é hiperhidratada (conteúdo de água variando de 66 a 80%), com 20-34% de sólidos dos quais, 5-6% são componentes inorgânicos (principalmente hidroxiapatita) e do restante orgânico, 48-62% é formado por colágeno tipo II e 22-38% por proteoglicanas”6. Em um joelho afetado pela artrose ele perde toda essa igualdade de distribuição dos elementos que o compõem, iniciando assim um processo inflamatório pelo fato de haver uma desorganização na cartilagem articular, ocorrendo redução de proteoglicanos e diminuição na produção de colágeno tipo II, levando a uma lesão cartilaginosa7. Com a perca da cartilagem, há ativação osteoblástica, que determina a formação de osteófitos, estes que vão fazer com que a cartilagem fique com aspecto opaco e amarelo e com isso perca sua elasticidade, gerando fortes dores principalmente na articulação patelofemoral ao subir escadas, momento em que estas duas estruturas se tocam7,8. Essa série de eventos de desgaste da articulação leva a paciente a um quadro clínico de fortes dores, rigidez, edemas, ...

Relato De Experiência: Acompanhamento Psicológico Em Cirurgia De Troca Valvar Cardíaca

Research Article of Scientific Research and Reviews Relato De Experiência: Acompanhamento Psicológico Em Cirurgia De Troca Valvar Cardíaca Osório, M.O1, Albuquerque, E.N2, Accioly, C.C3, Behar, J.N.P4 1,2,3Psicóloga do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira - IMIP, Tutora do Curso de Psicologia da Faculdade Pernambucana de Saúde - FPS, 4Psicóloga do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira – IMI A possibilidade de uma cirurgia não é uma notícia agradável para qualquer pessoa. E quando envolve um órgão que apresenta uma representação particular como o coração, a situação é experienciada por um viés emotivo e de questionamentos sobre a finitude, já que o coração é considerado a sede das emoções e o símbolo da vida. Este órgão é responsável pelo bombeamento do sangue para todos os tecidos do organismo, sendo formado por quatro câmaras, dois ventrículos (inferiores) e dois átrios (superiores), tem quatro valvas que controlam o fluxo sanguíneo, permitindo que o sangue siga um sentido único1, 2. As valvas são importantes para um funcionamento pleno do organismo. Quando apresentam problemas, o paciente aos poucos pode perceber alguns sinais, tais como: dor no peito, cansaço, falta de ar e até perda de consciência. Estes problemas podem ser em decorrência de: a) estenose, que se refere ao estreitamento da valva, devido à calcificação por envelhecimento, ou doenças infecciosas, ou doenças congênitas, interferindo no fluxo sanguíneo; b) regurgitação (insuficiência), que se refere a um vazamento, acarretando um fluxo sanguíneo em sentido contrário, podendo surgir também devido a uma doença infecciosa, como exemplo de uma endocardite bacteriana. Estas duas problemáticas são as mais frequentes e pode suscitar a necessidade de correção cirúrgica, dependendo do grau de comprometimento, o que vai ser analisado pelo especialista1, 2,3. A doença das valvas do coração é um problema bastante frequente em cardiologia, podendo ter diversas causas: ser ...

Dr. Prakash Goudanavar
Professor and Head, Department of Pharmaceutics, Sri Adichunchanagiri College of Pharmacy

Dr. Alfred DACI
Polytechnic University of Tirana, Mathematical and Physical Engineering Faculty

Dr. Mehmet Fatih Karaaslan
Statistics Department, Yildiz Technical University, Turkey

Dr Sherif A. Younis
Analysis and Evaluation Department, Egyptian Petroleum Research Institute (EPRI)

Dr. Saroj Kumar Ghosh
Department of Zoology, Bejoy Narayan Mahavidyalaya

Dr. Rahul Singh
DIVISION OF PATHOLOGY , ICAR- Indian Veterinary Research Institute

Dr. Srikanth Boinapally
Department of Radiology, School of Medicine, JHU

Assist. Prof. Ihsan Habib Dakhil
Assistant Professor, Chemical Engineering Department, Engineering College, Al Muthanna University

Dr. MUNISH KUMAR SHARMA
Senior Research & Development Engineer (New Materials Development), Honeywell UOP, India Technology Centre

Dr Prem Kumar Seelam
Environmental and Chemical Engineering Research Group, Faculty of Technology, P.O. Box 4300, 90014 University of Oulu, Finland

Dr. Eng. Hamid Ali Abed AL-Asadi
Department of Computer Science, Faculty of Education for Pure Science, Basra University

Dr. M. Kenan Dosoglu
Duzce University, Technology Faculty, Electrical-Electronics Engineering, Duzce, Turkey

Manuscript Title: The title should be a brief phrase.

Author Information: List full names and affiliation of all authors, including Emails and phone numbers of corresponding author.

Abstract: The abstract should be less than 500 words. Following abstract, a list of keywords and abbreviations should be added. The keywords should be no more than 10. Abbreviation are only used for non standard and long terms.

Introduction: The introduction should included a clear statement of current problems.

Materials and Methods: This section should be clearly described.

Results and discussion: Authors may put results and discussion into a single section or show them separately.

Acknowledgement: This section includes a brief acknowledgment of people, grant details, funds

References: References should be listed in a numbered citation order at the end of the manuscript. DOIs and links to referenced articles should be added if available. Abstracts and talks for conferences or papers not yet accepted should not be cited. Examples Published Papers: 

1. Avinaba Mukherjee, Sourav Sikdar, Anisur Rahman Khuda-Bukhsh. Evaluation of ameliorative potential of isolated flavonol fractions from Thuja occidentalis in lung cancer cells and in Benzo(a) pyrene induced lung toxicity in mice. International Journal of Traditional and Complementary Medicine, 2016; 1(1): 0001-0013. 
2. Vikas Gupta, Parveen Bansal, Junaid Niazi, Kamlesh Kohli, Pankaj Ghaiye. Anti-anxiety Activity of Citrus paradisi var. duncan Extracts in Swiss Albino Mice-A Preclinical Study. Journal of Herbal Medicine Research, 2016; 1(1): 0001-0006.

Tables and figures: Tables should be used at a minimum with a short descriptive title. The preferred file formats for Figures/Graphics are GIF, TIFF, JPEG or PowerPoint.

Publication fee: The authors will be contacted about the publication fee after a manuscript have been accepted.

Proofreading and Publication: A proof will be sent to the corresponding author before publication. Authors should carefully read the proof to avoid any errors and return the proof to the editorial office. Editorial office will publish the article shortly and send a notice to authors with the links of the paper.

Open Access

Scientific Research and Reviews is a peer reviewed open access journal publishing research manuscripts, review articles, editorials, letters to the editor in Scientific Research and Reviews  (Indexing details).

Peer Review

To ensure the quality of the publications, all submitted manuscripts will be peer-reviewed by invited experts in the field. The decisions of editors will be made based on the comments of the reviewers.

Rapid Publication

Time to first decision: within 2 days for initial decision without review, 18 days with review; Time to publication: Accepted articles will be published online within 2 days, and final corrected versions by authors will be accessible within 5 days.  More details....

Rapid Response Team

Please feel free to contact our rapid response team if you have any questions. Our customer representative will answer your questions shortly.

Scientific Research and Reviews

Upload

Note: Please compress all documents (manuscript, cover letter et al.,. ) into one .Zip file and then upload the Zip file.